Conheça o caso mais famoso e assombroso de caça as bruxas

Essa história que vamos contar para você é o caso mais famoso de caça ás bruxas que já aconteceu no mundo. Você já deve ter ouvido falar das bruxas de Salem, certo? Muitos tratam essa história como uma lenda, mas poucos sabem que realmente aconteceram coisas tão estranhas que, nem a ciência consegue explicar direito.

Salem era uma colônia britânica, marcada por vários ataques indígenas e atormentada por pequenos crimes e disputas de terra. E para tentar manter a ordem no lugarejo, os puritanos estabeleceram um governo em que a Igreja comandava tudo. Portanto, na época, o povo considerava a mulher submissa ao homem.

Durante um longo inverno, em 1692, uma criança de 9 anos chamada Betty Parris – que era filha de um religioso respeitado na região – pegou algum tipo de “doença” e começou a apresentar um comportamento estranho. Ela se contorcia de dor, gritava, tinha muita febre e reclamava para o médico que parecia que ela estava sendo picada por centenas de abelhas. E para a surpresa dos habitantes do povoado, outras seis garotas também começaram a apresentar os mesmos sintomas estranhos.



Elas se contorciam em poses completamente bizarras e surreais e diziam que estavam sendo mordidas e beliscadas por algo que ninguém conseguia ver. Diante de tantos sintomas estranhos, o médico sugeriu que a origem do problema seria sobrenatural, afinal, nada fazia sentido naqueles sintomas. E foi ai que o bicho começou a pegar.


Tinha um livro que estava fazendo muito sucesso na época – Memoráveis Providências (por Cotton Mather) – que descrevia o caso de uma lavadeira de Boston que era suspeita de bruxaria. O fato é que o comportamento descrito na “suposta bruxa” do livro era muito parecido com o das meninas. Com isso as pessoas começaram a “caçar” quem poderia ser a bruxa responsável pela “maldição” jogada nas meninas. Uma escrava chamada Tituba, foi a primeira suspeita, pois afirmaram que ela contava lendas de bruxas e histórias fantásticas para as meninas. Quando questionada, a escrava Tituba acabou confessando ser bruxa e disse ainda que conseguia voar com várias companheiras de feitiçaria – muitos dizem que ela disse isso para escapar da forca


Além da escrava, as meninas acusaram outras mulheres, que também acabaram confessando, e falaram que estavam atormentando as meninas a mando do diabo. Diante de algo tão assustador, o governador da colônia criou uma corte para julgar os casos de bruxaria, a primeira condenada foi Bridget Bishop, ela quase não tinha amigos e vivia em conflito com vizinhos, durante o julgamento uma testemunha disse que tinha visto Bridget roubando ovos de galinha e se transformando em um gato. A corte considerou os fatos como provas necessárias para condena-la a pena de morte por enforcamento.


O povo ficou tão atormentado que até uma garotinha de 4 anos foi acusada pelas amigas de ser uma bruxa, e o bizarro foi que ela passou cerca de oito meses na cadeia! Em outro caso, dois cachorros foram condenados à morte, acusados de serem cúmplices das bruxas de Salém.

Via: Mundo Pocket
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »