Como o bebê respira dentro do útero?


Enquanto o bebê está no útero, o sistema respiratório (vias aéreas, pulmões, etc…) estão sendo formados. Assim, pulmões do feto não estão totalmente funcionais e estão cheios de líquido.

O bebê na verdade, não respira no útero – pelo menos, não no sentido usual.  Ele recebe todo o oxigênio necessário para as funções do seu organismo através da placenta e do cordão umbilical, ou seja, o oxigênio chega pelo sangue da mãe. Este processo tem sido conhecido como circulação fetal, no qual o sangue circula do coração para os pulmões, em seguida, para fora do corpo.

Os capilares do cordão umbilical filtram o oxigênio que vem do corpo da mãe para o corpo do feto e filtra o dióxido de carbono do sangue do bebê para a corrente sanguínea da mãe. O sangue que vem oxigenado do corpo da mãe vai para o coração do feto e então é distribuído para todo o corpo. Este processo proporciona todo oxigênio que o bebê necessita. No útero, o bebê precisa de menos oxigênio para sobreviver e toda sua respiração depende da respiração da mãe.

Durante o nascimento, vários processos ocorrem ao mesmo tempo e terminam com a respiração do bebê através de seus pulmões. Com o corte no cordão umbilical, o fluxo da placenta é interrompido. Os níveis de oxigênio no sangue, obviamente, caem rapidamente, enquanto os níveis de dióxido de carbono aumentam bastante.

Com o nascimento, o coração é estimulado a começar a funcionar corretamente, os pulmões se expandem o ar penetra nos pulmões. O processo da primeira respiração é dolorido e o choro é um sinal importante de que os pulmões e toda a circulação do ar estão funcionando bem e que o recém-nascido está respirando corretamente.

Fontes: [ Ehow/Diário de Biologia ]
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »