Pesquisadores Americanos desenvolveram incrível laser 100.000 vezes mais poderoso do que a soma de todas as centrais energéticas do mundo


Será o laser mais poderoso já criado, e poderia dar aos pesquisadores incríveis novas pesquisas sobre como o cosmos foi criado.

Chamado de High-Repetition-Rate Advanced Petawatt Laser System (HAPLS), ele irá emitir 100 mil vezes mais energia do que todas as estações de energia do mundo - por uma pequena fração de segundo.Inclusive foi apelidado com o mesmo nome da espada de laser do Darth Vader, “Estrela da Morte”, em Star Wars, por sua semelhança com o instrumento do filme.

A Extreme Light Infrastructure (ELI) Beamlines é projeto de um laboratório financiado pela União Europeia, sendo desenvolvido por especialistas de todo o mundo, inclusive no laboratório Lawrence Livermore, nos EUA, e que está sendo construído na República Tcheca.


Quando for definitivamente ligado, em 2017, ele irá emitir um raio de laser que explodirá com uma intensidade de 1.023 watts por centímetro quadrado. “ELI será o primeiro centro de pesquisa internacional do laser, hospedando alguns dos lasers mais poderosos do mundo, permitindo uma nova Era de oportunidades únicas de pesquisa para usuários de todos os países", disse o professor Wolfgang Sandner, diretor geral do ELI-Delivery Consortium International Association (AIBSL).

O sistema combina as tecnologias de toda a Europa e de todo o mundo. Ele se baseia em um esquema conhecido como "amplificação de pulso duplo”, permitindo que o alto sinal de barulho nos pulsos de saída alimente o HAPLS. “A alta taxa de repetição de HAPLS irá possibilitar novas descobertas científicas", disse Livermore, físico e gerente de projetos HAPLS, Constantin Haefner. "Os cientistas que têm realizado experiências com longos e poderosos lasers de um único tiro, nunca tiveram a oportunidade de repetir experiências em 10 vezes por segundo".

O HAPLS é projetado para gerar uma potência de pico, em última instância, maior que 1 petawatt (ou 1 quatrilhão de watts). Cada pulso vai entregar 30 joules de energia em menos de 30 femtossegundos, que é o tempo que a luz leva para viajar uma fração da largura de um cabelo humano. O sistema irá gerar esses pulsos de luz em 10 hertz (10 repetições por segundo).

A máquina será composta por dois sistemas de laser, desenhados por Livermore, interconectados que, quando forem criadas as linhas de luz do ELI, vão exigir um espaço combinado de aproximadamente 4,6 por 17 metros, além de 4 metros quadrados para o compressor do pulso do laser final. O primeiro sistema - um diodo-bomba, uma base de laser estática - vai energizar ou 'bombear' o segundo sistema – a ampliação de pulso duplo, laser com pulso mais curto.

HAPLS vai gerar pulsos ultracurtos de laser de alta energia para a geração de fontes secundárias de radiação eletromagnética (como as de alto brilho em raios x) e acelerar partículas carregadas (elétrons, prótons ou íons). A tecnologia a laser permitirá muitas aplicações em física, medicina, biologia e ciência dos materiais.

Fontes: [ Dailymail/Jornal Ciência ]
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »