Robô chinês na Lua ficará desligado por 15 dias para resistir ao frio


O primeiro robô de exploração chinês na Lua, Yutu ("Coelho de Jade"), foi desligado e permanecerá inativo durante duas semanas para não ser afetado pelas baixas temperaturas da noite lunar, informaram os cientistas responsáveis pelo projeto à agência oficial Xinhua.

Estava previsto que o robô detivesse sua atividade por volta da 1h local (15h de quarta-feira em Brasília), 20 horas depois que também fosse desativada a sonda lunar Chang E 3, que transportou o Yutu até o satélite terrestre.

A noite lunar dura duas semanas e durante ela a superfície selenita pode alcançar temperaturas de até 180 graus abaixo de zero, motivo pelo qual os especialistas consideram que o robô explorador deve permanecer desligado até que as condições meteorológicas sejam melhores.

A Chang E 3 aterrissou na Lua no último dia 14 de dezembro, mais de 37 anos depois que a União Soviética realizou o último pouso controlado no satélite, e o Coelho de Jade começou a rodar por sua superfície poucas horas depois.

Apenas Estados Unidos e União Soviética tinham conseguido antes da China alunissagens controladas, e apenas os russos já tinham enviado robôs de exploração na Lua.

O Coelho de Jade, dotado de câmeras e um braço articulado para realizar escavações, examinará a geologia lunar e buscará recursos naturais durante três meses, e a sonda Chang E 3, que também realiza trabalhos de pesquisa, estará ativa durante um ano.

A próxima missão lunar chinesa, Chang E 4, está prevista para 2015, enquanto em 2017 se prevê que a sonda Chang E 5 comece a nova fase do programa espacial chinês e retorne à Terra para levar amostras extraídas da Lua.

Fontes: [ Terra/AstroNews ]
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »