É possível viver sem estômago?


É sim! Que o digam as irmãs Ravindra e Meeta Singh. A família dessas inglesas é uma das cem, no mundo todo, que carregam o gene E-cadherin - o que significa 80% de risco de desenvolver câncer de estômago. Em 2009, após perder vários parentes para a doença, elas fizeram uma gastrectomia (retirada total do estômago). Sem o órgão, o esôfago é ligado ao intestino e a comida segue direto. 

A ausência de suco gástrico na digestão é suprida pela bile e pelo suco pancreático. "A remoção traz consequências para o paciente, mas a qualidade de vida é satisfatória", conta à ME o médico Simon Drexter, que operou as irmãs. As consequências que Drexter menciona são a perda de peso e a necessidade de tomar vitamina B12 para o resto da vida, além de só poder comer em pequenas porções.

Fontes: [ Mundo Estranho ]
Autor:

Vinicius Delmondes



Artigo:

Data: 18/09/2013
Mistérios Do Mundo
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »