As 10 mais icônicas imagens da Terra tiradas do espaço

Desde que as primeiras fotos do nosso planeta foram feitas no espaço, uma incrível coleção se acumulou. Algumas imagens são incríveis por causa do esforço que foi preciso para tirá-las, outras oferecem novas perspectivas impressionantes de nosso mundo, e muitas são apenas maravilhosas, com suas camadas de arte, ciência e tecnologia.

De fotos do nosso globo em sua magnitude azul a imagens que formam mosaicos do espaço profundo, confira todo o esplendor cósmico deste acervo universal:

A Bolinha Azul

A NASA já produziu várias imagens “Bolinha Azul” (“The Blue Marble”). A original, tirada pela tripulação da missão Apollo 17, mostra o hemisfério oriental e é considerada uma das imagens mais famosas e amplamente divulgadas da Terra. A foto acima revela o hemisfério ocidental e é uma das mais recentes feitas estilo Bolinha Azul, criada a partir de diversas imagens do satélite Suomi NPP do dia 4 de janeiro de 2012.

Primeiras fotos da Terra feitas por foguetes no espaço

Muito antes de irmos para a lua, as primeiras imagens da Terra a partir do espaço foram feitas a bordo de foguetes na década de 1940. Em 7 de março de 1947, foguetes V-2 alemães capturados e reconfigurados para carregar uma câmera (no lugar da ogiva) fizeram as primeiras fotos da Terra, mais de 160 quilômetros acima de sua superfície. Cientistas e soldados no Novo México (EUA) foram os primeiros a olhar para estas imagens.

Primeira foto da Terra a partir de um satélite meteorológico

Foguetes abriram caminho para satélites em órbita, e as fotos de satélite deram aos cientistas a chance de observar sistemas de nuvem de cima para baixo, fornecendo informações úteis sobre grandes tempestades. Nem precisamos explicar a importância desses dados para os meteorologistas. A imagem acima foi a primeira feita a partir de um satélite meteorológico, tomada pelo satélite TIROS-1 em 1 de abril de 1960.

Primeira foto da Terra a partir do espaço profundo

As imagens dos primeiros satélites mostravam apenas partes do planeta. Só quando a nave Lunar Orbiter 1 da NASA olhou para trás e bateu a primeira imagem da Terra a partir do espaço profundo que nós ganhamos a perspectiva do nosso mundo como um objeto no cosmos. A Terra revela-se nesta imagem como um crescente, com a luz solar cobrindo apenas parcialmente o planeta a partir da perspectiva da nave espacial.

A foto foi tirada em 23 de agosto de 1966, com a Terra subindo acima da lua. Lunar Orbiter 1 fazia parte de um esforço da NASA para mapear a superfície lunar antes de enviar astronautas para o satélite natural. Ao contrário das fotografias digitais de hoje, essas imagens foram feitas em filme, reveladas a bordo, digitalizadas e enviadas a Terra por meio de sinais de rádio.

Primeira foto da Terra e da lua em um quadro único

Foi incrível ver a Terra do espaço profundo pela primeira vez. Foi igualmente incrível ver tanto o nosso planeta quanto sua lua suspensa juntos no vazio negro do espaço pela primeira vez. Essa façanha foi realizada pela nave Voyager 1, enquanto estava a caminho de planetas exteriores, no dia 18 de setembro de 1977. A sonda estava a 11,66 milhões de quilômetros da Terra. Como nosso planeta é muito mais brilhante do que a lua, nesta foto ela foi artificialmente iluminada no computador por um fator de três, de modo que ambos os corpos se mostrassem claramente na imagem.

“Nascer da Terra”

Imagine chegar perto da lua em uma nave espacial, olhar para fora da janela e ser o primeiro ser humano a ver o seu próprio planeta em ascensão. Esta imagem icônica da Terra “nascendo”, popularmente chamada de “Earthrise” (algo como “nascer da Terra”), é a primeira de seu tipo, feita por um astronauta da missão Apollo 8 em órbita lunar. A foto acima está exibida na sua orientação original. O horizonte lunar estava aproximadamente 780 quilômetros da sonda. A altura da área fotografada no horizonte lunar é cerca de 175 quilômetros.

“Pálido Ponto Azul”

Poucas imagens do espaço são tão icônicas quanto a “Pale Blue Dot” (algo como “Pálido Ponto Azul”), feita pela nave Voyager 1. O famoso astrônomo Carl Sagan disse o seguinte sobre a imagem: “(…) um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Para mim, ela sublinha a responsabilidade de nos relacionarmos mais bondosamente e com compaixão uns com os outros, e de preservar e valorizar este pálido ponto azul, o único lar que já conhecemos”.

Essa imagem é um conjunto de 60 quadros juntados em um mosaico do sistema solar, tirados a mais de 6,44 bilhões de quilômetros da Terra, cerca de 32 graus acima da eclíptica – o plano em que a maioria dos planetas orbita. A Terra está um pouco abaixo e à direita do centro, bem no meio de um dos raios de luz dispersos resultantes de se fazer uma imagem tão perto do sol.

Primeira imagem da Terra tirada de Marte

Marte é de longe o planeta que mais mexe com a imaginação humana (em parte graças a nossa ideia de que homenzinhos verdes moram lá), por isso foi especial a primeira vez que tiramos uma foto do nosso globo a partir da superfície do Planeta Vermelho. A Terra é, mais uma vez, apenas um mero pontinho no meio do nada (marcado com “You are here”, ou “Você está aqui”, na imagem). Esta foto foi tirada pelo Mars Exploration Rover Spirit em 8 de março de 2004, uma hora antes do nascer do sol, com a superfície de Marte em primeiro plano.

Nascer da lua na órbita da Terra

O horizonte está inclinado e parece longe. A lua parece flutuar na atmosfera da Terra. É uma das muitas vistas incríveis que só podem vir do espaço, e ao mesmo é totalmente familiar: o nascer da lua. Essa imagem foi feita com uma câmera digital na missão final do ônibus espacial Columbia. A tripulação do Columbia morreu no dia 1 de fevereiro de 2003, quando o ônibus desintegrou-se durante sua reentrada na atmosfera do nosso planeta.

Aurora vista da Estação Espacial Internacional

A maioria das pessoas na Terra nunca viu uma aurora. Poucos são ainda mais sortudos de terem visto uma a partir do espaço. Essa foi registrada por astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional no início de 2012.

Fontes: [LiveScience]
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »